Bolsonaro leva surra nas redes sociais após prisão de Queiroz

 No Twitter, rede utilizada por apoiadores de Jair Bolsonaro desde o processo eleitoral de 2018, cerca de 1,4 milhão de postagens e comentários contra o capitão reformado foram publicados até as 19h de quinta-feira (18).
A maior parte dos tweets carregavam a tag #contatudoqueiroz, de acordo com o Sistema Analítico da Bites Consultoria. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

Cerca de 662 mil perfis produziram posts contrários ao clã Bolsonaro, contra apenas quatro hashtags a favor do governo, sustentadas por 75 mil tuítes de 31 mil perfis. A saída de Weintraub não foi suficiente para igualar as forças na internet.

No total, 869 mil tuites tratavam especificamente de Fabrício Queiroz, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro e amigo íntimo de Jair Bolsonaro, que foi preso na quinta-feira (18) em Atibaia (SP).

A família Bolsonaro estava acostumada a “vencer” nas redes sociais, mas o cenário mudou completamente nos últimos meses.