Com anuência de Caiado, Crer e Hugol vão demitir profissionais de saúde em massa

Com a anuência do governador Ronaldo Caiado, a Organização Social (OS) Agir, que faz a gestão do Crer e do Hugol, vai demitir em massa o pessoal que atua na área da medicina, odontologia, enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia e nutrição, alcançando os profissionais que atuam nas UTIs das duas unidades de saúde.

As demissões devem correr em cerca de 45 dias, em meio à pandemia da covid-19. O processo de desligamento de pessoal seguirá o modelo adotado pela OS que administra o Hugo.

Veja a Carta de Cotação publicacada pela OS Agir, que prevê a contratação de empresa espeializada para prestar serviços médicos, odontológicos, de enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia e nutrição no Crer e do Hugol:

1-CARTA COTAÇÃO HUGOL 20200003.03674- atual

 

 

Leia informe que circula entre os profissionais de enfermagem do Crer e Hugol:

🚨🚨* ATENÇÃO * 🚨🚨
*Enfermagem do Estado de Goiás*
Leiam a carta de abertura para quarteirização dos hospitais: CRER e HUGOL. Haverá , em média daqui a 45 dias, demissão em massa de todos os profissionais da enfermagem, fisioterapia e fonoaudiólogas das UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA-UTI dessas unidades citadas acima . O governo Ronaldo Caiado, em plena pandemia, quando, todos os estados estão valorizando a ENFERMAGEM, ele está desvalorizando querendo pagar salários baixos com carga horária maior , sem nossos direitos: férias , décimo terceiro e alimentação . Esse processo será gradativo e afetará todas as unidades do CRER e HUGOL. Como ocorreu no HUGO, haverá demissões em massa! Vamos novamente reforçar: em plena pandemia, nosso governador desvaloriza os próprios colegas de trabalho dele, que estão expostos a riscos não somente de covid 19, mais também  a riscos diários que os profissionais de saúde correm!