Caiado se estranha com o governador do Distrito Federal

O governador do Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), mostrou incomodo com a decisão do vizinho, o governador Ibaneis Rocha (MDB), do Distrito Federal, em autorizar o retorno de diversas atividades.

“Essa situação vai fazer com que o entorno de Brasília tenha 1 crescimento ainda maior no número de contaminados. Enquanto eu estou segurando, com revezamento de 14 por 14 [dias abertos e dias fechados], ele está liberando geral? Não tem como Goiás suportar isso“, disse Caiado ao jornal Folha de São Paulo.

Caiado é defensor do isolamento social. Segundo ele, os hospitais do entorno do DF estão com 80% de ocupação. “Não estou entendendo o que ele está fazendo. Com os hospitais todos lotados… Vou pedir uma ponderação da parte dele, porque a abertura dele terá reflexo direto em mim. Em Brasília as pessoas têm maior poder aquisitivo, plano de saúde. No entorno não tem nada disso”, afirmou.

As unidades de saúde das cidades próximas de Brasília foram construídas ou reformadas durante a pandemia. Entre elas está o hospital de campanha de Águas Lindas de Goiás, construído pelo governo federal.

Segundo o governador de Goiás, a contaminação no entorno chegou por Brasília e a reabertura também preocupa os prefeitos. “É uma preocupação generalizada, porque a contaminação chegou no entorno por Brasília. Não foi o entorno que levou a doença para Brasília, foi o contrário. O que disseminou o processo de contaminação no entorno foi Brasília”, disse Caiado.

Caiado também afirma que a sobrecarga nos hospitais da região vai levar mais pessoas aos hospitais de Brasília. “O SUS é nacional, não é de Goiás, nem de Brasília. Lógico que as pessoas que forem acometidas vão recorrer aos leitos de Brasília. Se for partir para isso, vai provocar sobrecarga nos hospitais de Brasília. Eu estou fazendo a minha parte“, finalizou. (Poder 360)