Indústria da multa: licitação da Goinfra prevê o triplo de radares e pardais nas rodovias goianas

A milionária licitação de radares e pardais para implantação da indústria da multa em Goiás segue de acordo com o previsto, devendo consumir R$ 115 milhões dos cofres públicos estaduais nestes tempos agudos de pandemia.

Em meio à polêmica da licitação, surgem também suspeitas de cartas marcadas.

Comenta-se que uma empresa do sul do país, que teria ligações com membros governo estadual, já estaria se preparando para faturar o certame do próximo dia 15/7.

Corre  à boca pequena que um diretor dessa empresa já teria inclusive anunciado aos demais possíveis concorrentes que o contrato com a Goinfra já estaria no papo.

É no mínimo estranho o aumento do número de equipamentos nesta nova licitação, mesmo porque a quantidade de acidentes vem caindo ano a ano e não houve o acréscimo de novas rodovias .

Se o governador Ronaldo Caiado sempre disse que existiam radares demais nas rodovias goianas, então o que explicaria a triplicação do número de radares e pardais, quw passarão dos atuais 270 equipamentos para 841?

Interesses econômicos camuflados e a implantação da indústria da multa em Goiás podem estar por trás da licitação milionária.

É bom o MP e TCE ficarem de olho.