Wilder recebe apoio de representantes do setor cultural ao projeto “Goiânia Que Queremos”

O pré-candidato a prefeito de Goiânia pelo PSC, Wilder Morais, recebeu nesta terça-feira (1º) o apoio e a contribuição de representantes do setor cultural da capital ao projeto Goiânia Que Queremos. Durante reunião, Wilder recebeu propostas do segmento para fomentar o setor na capital.

Segundo Wilder, todos os segmentos estão sendo ouvidos antes da apresentação do plano de governo. “O setor cultural está sendo contemplado nesta iniciativa. Nós temos muita vocação nesta área. Temos gente que brilha mundo afora” destacou. “Precisamos buscar uma cidade plural. Por exemplo: temos o maior calendário de eventos musicais do Brasil. Isso tem trazido muitos turistas para nossa cidade. Por isso, pensamos em criar a Cidade da Música”, acrescentou.

Entre as propostas que Wilder recebeu está a criação de um Núcleo Cultural, que seria um espaço para agregar as várias manifestações culturais de Goiânia. Além disso, o ex-senador e ex-secretário de Indústria e Comércio de Goiás também recebeu a sugestão de criação de uma Bienal de Artes, Salão de Arte Contemporânea, galeria de esculturas a céu aberto e a realização da Feira de Arte Goiás.

“Goiânia tem potencial para ser referência em todas as áreas da cultura. O projeto Goiânia Que Queremos contempla o setor por acreditar que ele será um diferencial em todos os projetos que temos para a cidade”, afirmou Wilder.

Valdir Ferreira, presidente da Associação Goiana de Artes Visuais, avaliou de forma positiva a iniciativa de Wilder Morais. Segundo ele, a classe precisa de apoio do setor público para sobreviver, principalmente por conta da crise causada pela pandemia. “Nossa classe sempre foi renegada. Nossos artistas não conseguem viver só da arte, com poucas excessões”, disse. “Trouxemos algumas sugestões para que a cidade cresça mais neste setor. Acreditamos que a arte é uma ferramenta crucial para o desenvolvimento e para o aprendizado”, acrescentou.

Valdir, que é artista plástico, escultor e porta, parabenizou o pré-candidato pelas propostas e abertura de diálogo com o setor. “Ficamos muito satisfeitos. As ideias do ex-senador vem de encontro aos nossos asseios”, afirmou ao destacar que o projeto de Wilder contempla todos as áreas do setor cultural, como as artes plásticas, teatro, cinema e circo.

A artista plástica Vânia Ferro também aprovou a iniciativa do ex-senador. “Fiquei muito empolgada com o encontro. O Wilder deu uma animação para o setor cultural. A cultura anda distanciada da realidade da cidade. Ficamos na esperanças de que o projeto tome corpo”, disse.

Arquiteto e artista plástico, M.Cavalcanti ressaltou que o segmento precisa de novos olhares e novas mudanças na capital. “Foi da maior importância pelos aspectos que abordamos. Estamos em uma época de mudanças. É muito apropriada a discussão que tivemos aqui”, disse.