Alysson defende criação de polos industriais para impulsionar economia de Goiânia

Candidato à prefeitura de Goiânia pelo Solidariedade, Alysson Lima apresentou, através de vídeo publicado nas redes sociais, o compromisso de abertura de quatro polos de industrialização na capital. Pensados para desenvolver o fortalecimento econômico, esses centros vão gerar, segundo o candidato, milhares de empregos em diversos setores e nas principais regiões da capital. “Para Goiânia aumentar o número de postos de trabalho, a construção de indústrias se faz necessária”, afirmou.

Alysson Lima aponta que o primeiro polo, previsto para a região Noroeste, será na área têxtil, aproveitando toda a cadeia já existente e fortalecendo o potencial de vendas da famosa região da 44, que já é um dos maiores showrooms da América Latina. “A região da Rua 44 é um mercado conhecido em todo o país, e não passa despercebida por nenhum empreendedor da área da moda”, citou.

O segundo polo industrial, conforme foi apresentado por Alysson, será com ênfase na fabricação de móveis e deverá estar localizado na região Norte da capital, nas proximidades do Jardim Guanabara. “Em outras regiões do país, o ramo não sofreu os impactos da pandemia, por exemplo. E tem fomentado a economia local, mesmo em um cenário de crise”, acrescentou Alysson Lima.

O terceiro polo, que terá foco na indústria petroquímica (tintas, adubos, plásticos e reaproveitamento de produtos originários do petróleo), e o quarto polo, que será criado completamente focado em indústrias limpas, devem abrigar centros de distribuição e de empresas logísticas e atacadistas. “Goiânia precisa se recolocar na vanguarda do crescimento competitivo e nós estamos prontos para dar essa direção à frente da prefeitura”, garantiu Alysson Lima.

De perfil visionário, Alysson Lima afirmou que esses polos podem mudar a realidade social e também econômica de uma região. “Vamos buscar indústrias de várias partes do Brasil. Com a industrialização de Goiânia, vamos gerar milhares de empregos a curto, médio e longo prazo”, finalizou.