Divino Lemes diz que ataque político de “vândalos” motivou falta d’água em Senador Canedo

Em entrevista à Rádio Bandeirantes 820AM, o prefeito de Senador Canedo, Divino Lemes (Podemos) comentou nesta segunda-feira (05) sobre a situação hídrica no município. Ele citou dois detalhes para justificar à falta d’água que vem atingindo alguns bairros desde a segunda quinzena de dezembro: o primeiro é que com o calor excessivo, as pessoas tem usado mais água do que o habitual e à segunda foi a reserva técnica perdida por atos vândalos: “Quebraram lá umas três redes importantes nossas, usando retroescavadeira na madrugada”.

Lemes destacou que não falta água por conta de negligência na administração. Investimentos foram feitos. “Investimos em três estações tratadoras d’água”, comentou. Porém, “paralelo à isso, duas adutoras nossas de um outro ribeirão secou.” O prefeito ainda destacou que quando recebeu a prefeitura, a média de produção de água era uma média “de menos de um milhão e ‘pouquinho’ de litro/hora”. Atualmente, a produção é de mais de dois milhões por litros/hora. Mas aí vem o ‘calorão’ e segundo o mandatário canedense as pessoas passam a utilizar ainda mais o consumo d’água. “As regiões baixas onde o povo nunca teve falta d’água e falta consciência do morador da região mais baixa. Lava carro, molha jardim, lava calçada, a gente luta propaga para fazer o uso moderado e nem sempre acontece”, apela para que o morador utilize água com responsabilidade.