João Gomes diz que prefeito eleito em Anápolis não pode governar pensando em cor partidária

O candidato a prefeito de Anápolis, João Gomes (PSDB), afirmou neste sábado (10) que o gestor eleito pela cidade precisa colocar os interesses do município acima da cor partidária. À Rádio Manchester, o ex-prefeito afirmou que é necessário deixar qualquer rixa entre legendas de lado e buscar parcerias com os governos estadual e federal.

“Assim como fui em 2014, eu vou ser prefeito da cidade e não um membro de partido. Se eu colocar o partido em primeiro lugar, os interesses de Anápolis vão ficar em segundo. Por isso, a cor partidária não me preocupa”, explicou João Gomes. “Quem governar pensando em cor partidária, vai levar Anápolis ao caos”, acrescentou.

O candidato tucano afirmou que, no período em que esteve à frente da prefeitura, executou mais obras que Roberto Naves (PP) e Antônio Gomide (PT), principais adversários na corrida eleitoral.

“Se você pega o número de obras feitas em nosso governo, vai ver que é muito superior ao que foi feito em 100 meses pelos dois prefeitos anteriores. Não tive 48 meses para começar e terminar todas as minhas obras”, disse. O peessedebista também criticou candidatos que vêm se colocando como “salvador”, mas que não se preocupam com Anápolis de fato.

João Gomes figura em terceiro lugar na pesquisa eleitoral divulgada neste sábado (10) pelo Serpes/O Popular. O tucano aparece com 3,2% na estimulada, atrás de Gomide, que tem 41,9%, e Naves, com 17%.