Ismael diz que decisão de Bolsonaro não deve afetar no cronograma de vacinação

O secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, afirmou que um possível recuo do Ministério da Saúde em relação à compra da vacina chinesa não deve alterar a programação feita para imunização da população, já que foi apresentada mais de uma vacina durante o encontro em Brasília, na terça-feira, dia 20.

“O Ministério da Saúde ainda não nos enviou um comunicado oficial. Mas se esta for a deliberação não deve alterar quase nada na programação, visto que tem outras apontadas para serem disponibilizadas em janeiro”, explicou o titular da SES, que esteve em Brasília junto com o governador Ronaldo Caiado.

Ainda de acordo com Ismael, certamente o Ministério da Saúde, que é o responsável pelo PNI(Programa Nacional de Imunização), conduzirá a questão sem qualquer prejuízo à população.