Anápolis: Justiça desmente Valeriano e determina suspensão do seu último programa eleitoral

As acusações feitas pelo candidato Valeriano Abreu de que o prefeito Roberto Naves teria comprado cestas básicas superfaturadas foram desmentidas pela Justiça Eleitoral em decisão publicada na tarde de hoje (12). Em razão das calúnias, que foram divulgadas por Valeriano no rádio e na televisão, a justiça determinou que no Horário Eleitoral Gratuito reservado ao PSL fosse exibido um direito de resposta da coligação “Confiança no Futuro”, do candidato Roberto Naves.

Segundo o entendimento da juíza Marianna Siloto, ficou “demonstrado a veiculação de notícia sabidamente inverídica” por parte de Valeriano, tendo em vista que “a Prefeitura realizou dispensa de licitação com pesquisa prévia de preços dos produtos, comprovando que os valores contratados pela Administração Pública são usuais aos praticados no mercado”. Em síntese, o veredicto da magistrada deixa claro que as acusações feitas por Valeriano contra Roberto eram mentirosas. Outros partidos e candidatos podem também sofrer sanções com relação a este assunto, a exemplo do Partido dos Trabalhadores (PT) que também usou seu tempo de rádio e televisão para exibir a fala de Valeriano com os ataques mentirosos.