Gustavo, Vilmar e vereadores eleitos de Aparecida são diplomados pela Justiça Eleitoral

O prefeito reeleito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB) foi diplomado nesta quarta-feira (16) ao lado do vice-prefeito eleito, Vilmar Mariano (MDB). A cerimônia, que por conta da pandemia da Covid-19 contou com restrição de convidados, foi realizada no início da tarde no Cartório Eleitoral de Aparecida, pelo Juiz Eleitoral da 132ª Zona, Dr. Társio Ricardo de Oliveira Freitas. Os 25 vereadores que assumirão uma cadeira na Câmara e os suplentes também foram diplomados e o documento será enviado de forma virtual.

Após receber o diploma o prefeito Gustavo Mendanha, que foi reeleito com cerca de 96% dos votos válidos, disse que irá trabalhar ainda mais para atender as demandas da cidade e levar Aparecida para um patamar nunca visto antes na história da cidade. “Minha responsabilidade agora é ainda maior que no primeiro mandato. Pois a população confia em mim para continuar realizando obras. E enfatizo que vou trabalhar dia e noite para melhorar a qualidade de nosso povo e fazer de Aparecida a melhor cidade para se viver”, disse o gestor municipal.

Gustavo enfatizou ainda que logo no início do ano, após a posse, irá assinar um financiamento para realização de obras importantes de infraestrutura, mobilidade, educação e meio ambiente. “Além deste projeto que tornará a cidade 100% pavimentada, vamos dar continuidade ao projeto Cidade Inteligente, tornando o município mais moderno e tecnológico”, pontuou o prefeito reeleito ao lado do vice-prefeito Vilmar Mariano e de suas esposas, Mayara Mendanha e Sulnara Santana. Também participaram da cerimônia de diplomação a Juíza da 145ª zona, Vanessa Estrela e a promotora da 132ª zona, Ana Paula Antunes.

Gustavo Mendanha assumirá o segundo mandato consecutivo, em janeiro, com a responsabilidade de ter sido o prefeito mais bem votado na história recente da política goiana. Ele superou a própria marca nas urnas, vez que em 2016 havia conquistado 122.122 votos, vencendo a eleição também no primeiro turno. A vitória de Gustavo nas urnas foi antecedida por outro feito também histórico, quando ele, então candidato, formou a maior coligação do Brasil para a disputa dos votos majoritários.

Foram 20 partidos na sua base de apoio, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A ampla frente partidária reuniu 60% das 33 siglas reconhecidas pelo tribunal. Além do MDB, apoiaram o projeto do prefeito o PL, PSD, PMN, Podemos, PSL, PSB, Patriota, PP, PTC, Republicanos, PMB, PSDB, PV, Cidadania, PT, Solidariedade, PCdoB, PDT e PROS.