Secretário diz que Goiás vai seguir diretriz do Ministério para distribuir vacinas

O secretário de Saúde do governo de Goiás, Ismael Alexandrino, afirmou ao Jornal Opção que o Estado seguirá o Programa Nacional de Imunização (PNI), traçado pelo Ministério da Saúde (MS), no que diz respeito a recepção e distribuição das primeiras doses da vacina desenvolvida para combate do coronavírus (Covid-19). A ideia por trás da concentração da logística de distribuição e repasses via Ministério se justifica para que não haja, segundo ele, “distorções” e para garantir que tudo seja conduzido de “maneira central”.

“Nossa previsão e expectativa é de fornecermos as primeiras doses já em janeiro de 2021. Elas serão distribuídas estrategicamente entre funcionários da saúde e idosos, que são os grupos prioritários. Seguiremos o PNI sem adotar qualquer medida isolada. A tendência é que nenhum Estado caminhe de maneira solo e o principio da equidade do SUS [Sistema Único de Saúde] seja respeitado. Não da pra ser diferente. Se estamos falando de imunização, todos os cidadãos devem ter os mesmos direitos”, disse o titular.