MP-RJ identificou movimentação atípica de R$ 6 bi na igreja de Crivella

A denúncia que resultou na prisão nesta terca-feira (22) de Marcelo Crivella (Republicanos), prefeito do Rio, também revela ligações envolvendo a Igreja Universal do Reino de Deus e um suposto esquema bilionário de lavagem de dinheiro.

O MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) identificou uma circulação atípica de quase R$ 6 bilhões na instituição religiosa entre maio de 2018 e abril de 2019. Crivella é sobrinho do líder da Uniuversal, Edir Macedo.

A Igreja Universal pediu mais detalhes, em uma primeira resposta, sobre as alegações do MP-RJ. A igreja ainda não se manifestou sobre o caso.