Padre Luiz Augusto: “Quem pratica e/ou apoia o aborto vive é inimigo de Deus e tem o inferno como recompensa”

O padre goiano Luiz Augusto, da Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, se posicionou nas suas redes sociais contra o aborto. O assunto está em discussão depois que o Senado da Argentina aprovou a interrupção voluntária da gravidez até a 14ª semana de gestação. “Quem pratica e/ou apoia o aborto vive nas trevas, é inimigo de Deus e tem o inferno como recompensa”, escreveu o padre Luiz.

O projeto enviado pelo presidente argentino Alberto Fernández recebeu no Senado 38 votos a favor e 29 contra, além de uma abstenção. Dois anos atrás, os senadores haviam rejeitado uma proposta semelhante de legalização do aborto. Com a lei, a Argentina passa a ser o 67º país a ter o aborto legalizado.

Até então, a lei argentina previa a interrupção voluntária da gravidez só em caso de risco de vida para a mãe ou quando a concepção é fruto de um estupro.

Isso muda agora: o projeto aprovado nesta quarta autoriza a interrupção da gravidez até a 14ª semana de gestação. O procedimento deverá ser feito no prazo de até dez dias do pedido ao serviço de saúde.