Comissão de Saúde da Alego apresentou saldo bastante positivo em 2020, avalia Gustavo Sebba

A Comissão de Saúde e Promoção Social, presidida pelo deputado Gustavo Sebba (PSDB), promoveu em 2020 debates para oferecer respostas rápidas relacionadas à pandemia e apreciou projetos. “Foi um ano de muitas ações e bastante positivo”, avaliou Sebba ao fazer uma retrospectiva dos trabalhos do colegiado, que foi o responsável pela análise de mais de 265 projetos.

“2020 foi um ano que dispensa maiores apresentações, especialmente quando o assunto é saúde. Daqui muitas décadas, as pessoas ainda se lembrarão com clareza desse ano, que foi marcado pela pandemia e grandes debates sobre tratamentos, vacinas, remédios e medidas para conter o novo coronavírus. E, infelizmente, muitas pessoas se lembrarão de 2020 pela perda de familiares e amigos queridos”, salientou o deputado.

Para o parlamentar, diante do contexto adverso, 2020 foi um ano de muitos desafios para todos da comissão. “Antes da pandemia desembarcar no país, havíamos promovido duas visitas técnicas muito produtivas, ao Centro Estadual de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq), em Aparecida de Goiânia e ao Centro Estadual de Referência em Medicina Integrativa e Complementar (Cremig) , em Goiânia”, assinalou Sebba.

Gustavo prossegue ao assinalar que, após a chegada do coronavírus, seria irresponsável mobilizar equipes para visitar hospitais e unidades de tratamento. “Como presidente, optei por suspender as visitas técnicas às unidades de saúde, porém, mantendo o diálogo aberto e ampliando as possibilidades de denúncias, pois era preciso atuar como nunca antes na promoção e fiscalização da saúde pública”, ressaltou.O parlamentar afirmou ainda que não se pode esquecer que, além da saúde, a promoção social é outra competência da comissão e, “no ano passado, também demandou muitos debates e ações de amparo àqueles que foram prejudicados economicamente pela pandemia”, sublinhou Sebba.

O deputado acentuou que nesse sentido, em conjunto com a presidência da Assembleia Legislativa, foi determinada a prioridade de trâmite para as questões legislativas relacionadas à pandemia. “Assim, oferecemos respostas rápidas e efetivas aos problemas enfrentados pelo estado”, afirmou. Ao concluir, pontuou que no mesmo sentido, a CSPS prosseguiu nas reuniões para debate, deliberação e votação de projetos. Em um total de 22 encontros, entre reuniões ordinárias e extraordinárias.”