Até 2017, não haverá mais jornais impressos nos Estados Unidos, diz a ONU

A Organização Mundial de Propriedade Intelectual, agência da ONU com sede em Genebra, na Suíça, tem estudos estabelecendo que os jornais impressos terão desaparecido dos Estados Unidos até 2017.

Francis Gurry, diretor da agência, diz que “em poucos anos não haverá mais jornais impressos como os conhecemos hoje. Esta é uma evolução, não é nem bom nem mal, é apenas um passo à frente da humanidade”.

De acordo com Francis Gurry, a tendência de desaparecimento do dos jornais é inevitável, uma vez que nos Estados Unidos já se vendem mais livros digitais do que livros de papel, e nas cidades norte-americanas já há menos livrarias.