Entrevistas ao Pop mostram que Gomide, Vanderlan e Friboi não têm projeto consistente para o Estado e não conseguem explicar os motivos de suas candidaturas

Uma candidatura ao governo do Estado deve ser embasada num projeto político e sustentada em propostas concretas para obter sucesso.

Ou seja, um político não pode querer ser governador apenas por vontade própria e sem ideias para dar lastro à sua eleição.

O Popular acaba de entrevistar três dos pré-candidatos cogitados ao governo em 2014: Júnior Friboi, Antônio Gomide e Vanderlan Cardoso, pela ordem de publicação.

O resultado do bom trabalho do jornal foi desastroso para os três.

Não aproveitaram a oportunidade de ouro para se apresentar bem à sociedade e não avançaram em propostas ou ideias.

O que ficou claro após a rodada de sabatinas é que Friboi, Gomide e Vanderlan (sempre pela ordem de publicação das entrevistas) carecem de um projeto consistente e não conseguem explicar o motivo de suas candidaturas.

O que elas representam e o que pode fazer?

Não responderam e ainda deixaram muitas dúvidas sobre a capacidade de cada um.

Ficou claro que ainda são projetos pessoais de poder ou vaidade.