Três candidatos a governador e nem uma única proposta. Será que é tão difícil assim formular projetos para Goiás?

Júnior Friboi (PMDB), Antônio Gomide (PT) e Vanderlan Cardoso (PSB). Três nomes, três candidaturas postas ao cargo mais importante do Estado de Goiás – o de governador. De uma semana para cá, essa tróica foi entrevistada pelo principal jornal goiano, O Popular, cada um deles recebendo uma página para falar à vontade.

E falaram, falaram, falaram. Mas nem Friboi nem Gomide nem Vanderlan conseguiram apresentar uma única proposta de Governo. Ficaram nas críticas e nos ataques, inclusive entre eles mesmos. Não foram capazes de dizer o que pensam para Goiás e para a sua população.

O blog 24 Horas pergunta: será que é tão difícil assim formular propostas de Governo? O que é que impede Friboi, Gomide ou Vanderlan de expor o seus respectivos pensamentos para Goiás, em matéria de projetos e de um planejamento para o futuro? Por que eles sequer esboçam planos ou ideias que possam justificar o desejo que têm de governar o Estado?

Pois é: na página inteira que O Popular deu a cada um deles, não houve a apresentação de nenhuma proposta. Nem mesmo em termos genéricos. Friboi, Gomide e Vanderlan abordaram à bessa questões políticas, dispararam críticas, mas nada mostraram sobre o que eventualmente poderiam pensar em termos de Goiás.

Perguntamos de novo: será que é tão difícil assim formular propostas de Governo?