No jornal O Hoje: Governo rebate críticas à reforma do secretariado

Veja matéria do jornal O Hoje:

Governo rebate críticas à reforma do secretariado
Ao dar posse a três novos auxiliares, governador em exercício disse que foi feita uma reforma profunda

Em solenidade de posse de mais três auxiliares do governo, na manhã de ontem, o governador em Exercício, José Eliton (PP), rebateu as críticas que a administração estadual tem recebido quanto à formação da nova equipe de auxiliares. Eliton disse que foi realizada “reforma profunda”, ainda que muitos não queiram reconhecer os esforços que foram empreendidos para que o governo avance.
“A sociedade é dinâmica e o governo precisa ser dinâmico. Essa é a característica de visionário do governador Marconi Perillo (PSDB). Alguns, sem saber, usam a economia do Estado para criticar, mas esquecem-se de que já pagamos mais de R$ 10 bilhões de encargos da dívida, e a relação dívida-receita permanece linear, garantindo a este e aos próximos governos condições de investimento. Outros pensam que o Estado de Goiás é do tempo que se toca berrante para se chamar a boiada. Críticas vazias não ecoam. Hoje, Goiás é um estado forte e promissor”, afirmou.
Tido como “candidato natural” pelo próprio governador, José Eliton endossou a liderança de Marconi, a quem fez referência inúmeras vezes no discurso. “Tivemos em 2013 um ano esplendoroso em todas as ações. Não tenham dúvidas de que 2014 será um grande ano para Goiás”, arrematou. Tomaram posse o secretário de Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos, João Balestra (PP), e os presidentes do Detran, João Furtado Neto, e da Agência Goiana de Desenvolvimento Regional (AGDR), Danilo de Freitas.
Furtado disse que o Detran precisa ser modernizado. João Balestra afirmou que o PP está comprometido com as causas do governo e, por isso, bem integrado em seus quadros. “Quero representar muito bem meu partido nessa missão”, afirmou. Os três destacaram o trabalho que fizeram nas pastas anteriores e disseram que o momento é de priorizar as tarefas passadas pelo governador.