Sexta-feira sangrenta: PT expõe sua divisão interna com troca de insultos de Paulo Garcia e Gomide

A sexta-feira foi sangrenta para o PT de Goiás.

De forma crua e sem nenhuma sutileza ou protocolos, o partido expôs sua divisão interna pela imprensa numa troca de insultos entre as principais estrelas do partido, os prefeitos Antônio Gomide (Anápolis) e Paulo Garcia (Goiânia).

Gomide iniciou a lavação de roupa pública ao dizer que Paulo Garcia é “subserviente” ao PMDB e que estaria “vendendo o projeto” do partido.

O prefeito de Anápolis fez referências ainda aos problemas administrativos enfrentados pelo colega (?) petista de Goiânia.

Paulo Garcia não gostou das cutucadas e respondeu à altura. Chamou Gomide de “egoísta” e “leviano” e disse indignado com as críticas.

E mais: atribuiu a Gomide a derrota da chapa PMDB-PT na eleição passada, lembrando que Iris Rezende perdeu em Anápolis.

A briga promete mais capítulos. Agora, a turma dos escalões mais baixos dos dois lados passou a se insultar nas redes sociais.