Em um mês, Assembleia com nova composição de deputados não diz a que veio, não apresenta nada de novo e continua repleta de irregularidades

Na próxima semana, a Assembleia Legislativa completará um mês de funcionamento, em que os seus 41 deputados não terão trabalhado nem 12 dias, pior ainda: sem produzir nada de importante para a população goiana e sem apresentar nenhuma ideia, fato novo ou projeto de importância.

Claro, a Assembleia continua envolvida, como sempre, em um festival de irregularidades, perpetuando as manobras para aumentar os benefícios dos deputados e pouco se lixando para a falta de credibilidade e a desmoralização do Poder.

Nesses primeiros 30 dias, é fato que a oposição cresceu no plenário, através dos seus parlamentares veteranos, principalmente José Nelto e Adib Elias, do PMDB, que, confirmando as expectativas, armaram uma artilharia pesada – mas nem tanto. Fraquíssima, a bancada governista não se mexeu nem para defender com competência o Governo do Estado. Seus integrantes novatos – 15 ao todo – não conseguiram mostrar serviço. E os deputados jovens e inexperientes, também governistas, continuam na mesma, isto é, parecendo nem entender o que é um mandato na Assembleia nem saber o que estão fazendo.

[vejatambem artigos=” 44642,44628,44626,44572… “]