Ponderado, Hélio Telho dá aula de Direito e puxa orelha de quem faz pré-julgamento

Até mesmo o procurador federal Hélio Telho, conhecido por não alisar políticos, reage com prudência e cautela diante da denúncia fajuta da Carta Capital, que usou seu nome de forma incorreta.

Carta Capital disse que Telho já tinha determinado a abertura de investigação, insinuando, no texto, que os fatos já estariam comprovados.

Mas não é verdade. Não só a nota do Ministério Público Federal desmentiu a revista, como o próprio procurador.

 

Veja mais posts dele no Twitter, sobre o assunto, neste sábado:
Helio Telho @HelioTelho

@eduloureiro @fpulcineli Na escola de Direito aprendemos a ouvir todas as versões, analisar as provas e tirar nossas conclusões.

@Marcelotoler44 @eduloureiro @fpulcineli A conclusão inicial é a de que não é possível tirar conclusões sem uma apuração prévia.

@eduloureiro @fpulcineli Dizem que a História é a versão contada pelos vencedores. Mas, não estamos cuidando de guerra e sim de política.

isto não é verdade, é apenas mais uma versão .