Vai na marra? Vereadores pedem ao MP afastamento de secretários de Iris suspeitos de corrupção e que respondem a ação penal na Justiça

Os vereadores Elias Vaz (PSB), Jorge Kajuru (PRP) e Priscila Tejota (PSD) protocolaram no Ministério Público representação que pede o afastamento de dois secretários nomeados pelo prefeito Iris Rezende (PMDB) que respondem a ações penais na Justiça: Kleber Adorno (Cultura) e Samuel Almeida (Secretaria de Governo). As representações foram entregues aos titulares da 35ª Promotoria, Alexandre Mendes Vieira, e da 58ª Promotoria, Fabiana Vasconcelos.

Adorno é investigado por suspeita de liderar esquema que teria desviado R$ 4,7 milhões dos cofres públicos no período em que foi secretário municipal da Cultura entre os anos de 2010 e 2011, por meio de fraudes em licitações. A denúncia sugere que, para fugir dos certames, os contratos com artistas e profissionais de som, palco e iluminação eram fracionados e firmados sempre com cinco empresas. Os artistas ficaram com menor parte do dinheiro empenhado. O escândalo rendeu o afastamento de Adorno da Século em 2012.

Samuel Almeida, ex-deputado estadual e ex-presidente da Assembleia Legislativa, já foi condenado pela Justiça por fraude em licitação. O crime foi praticado na época em que ele presidia o Legislativo estadual, entre os anos de 2005 e 2005. Além de fraudar licitação, Samuel também foi alvo de inquérito policial por facilitar esquema que teria desviado meio milhão de reais por meio de funcionários fantasmas e da igreja à qual é ligado.

O juiz que condenou o atual Secretário de Governo é oscar de Oliveira Sá Neto, da 7ª Vara de Crimes.