Anestesiologistas vinculados à gestão de Iris deflagram greve após um ano de atraso nos pagamentos

Médicos anestesiologistas vinculados à Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia deflagraram greve por tempo indeterminado na última terça-feira. O ofício que informou a secretária Fátima Mrué sobre a paralisação chegou ao gabinete dela ontem, quinta. A categoria informa que o pagamento de honorários médicos está atrasado há um ano. A dívida acumulada pelos 47.804 procedimentos realizados no período é de aproximadamente R$ 15 milhões, de acordo com o Sindicato dos Médicos (Simego).

Em post publicado na página do Simego no Facebook, a presidente da entidade, Pabline Marçal, exige respeito da prefeitura aos profissionais de saúde. “Exercer a boa medicina é nosso dever e receber a remuneração é nosso direito. Os médicos anestesiologistas com honorários em atraso há um ano. É uma situação insustentável. Estamos abertos para negociar um cronograma de pagamento”.