Resultado da gestão de Danielzinho como presidente do PMDB: mais prefeitos vão deixar o partido

Ainda falta um ano para eleição, mas o PMDB de Goiás já começa a pagar o preço pelos erros cometidos pelo deputado federal Daniel Vilela na condução do partido. O jornal Opção desta semana revela que pelo menos 16 prefeitos de oposição devem migrar para base aliada ao governador Marconi Perillo nos próximos dias, a maioria deles do PMDB.

Entre os nomes já divulgados estão Joelton Bernardo da Costa, de Araçu, e Adolpho Roberto Souza van Lohrmann, de São Antônio do Descoberto. Há também nomes do pT (como Vilmar Carajá, de Nova Aurora) e do DEM (João do Léo, de Pirenópolis).

O Opção conta que a maioria dos prefeitos que estão de malas prontas preferem ainda o anonimato. Um deles explica o motivo:

“De fato, planejo ir para a base do governo, mas, por uma questão de democracia, vou consultar meus aliados primeiro. Como não sou candidato em 2018, não preciso me filiar antes de 7 de outubro de 2017. Mas admito que, desde já, apoio o governo de Marconi Perillo e vou apoiar a candidatura de José Eliton para governador. O motivo básico é o caráter municipalista e republicano do governo de Marconi”.