Caiado trata Danielzinho como café-com-leite, o jogador do time adversário que não precisa ser marcado

Nota publicada na coluna Giro

O amigo leitor do blog que jogava futebol na infância se lembrará que na turma havia sempre a figura do café-com-leite: geralmente, era o garoto mais novo do time adversário, que ninguém perdia tempo marcando porque não oferecia perigo real no ataque.

Pois é assim que o senador Ronaldo Caiado (DEM) está tratando o deputado federal e pré-candidato a governador pelo PMDB, Daniel Vilela: como café-com-leite. A coluna Giro, do jornal O Popular, desta segunda-feira informa que Caiado resolveu não responder aos ataques de Daniel e do pai dele, o ex-governador Maguito Vilela, porque considera já ter o apoio suficiente para carregar o PMDB consigo nas eleições do ano que vem.

É verdade que Caiado tem o apoio dos quatro principais prefeitos do PMDB: Iris Rezende, de Goiânia; Adib Elias, de Catalão; Paulo do Vale, de Rio Verde; e Ernesto Roller, de Formosa. Dos mais importantes, Daniel só tem Gustavo Mendanha, de Aparecida.