Iris acusa finado Paulo Garcia de descontar dinheiro dos servidores para previdência e não repassá-lo ao IPSM

Na entrevista abaixo, o prefeito Iris Rezende (PMDB) acusa o finado ex-prefeito Paulo Garcia (PT) de não repassar para o Instituto de Previdência dos Servidores Municipais (IPSM) o dinheiro que era descontado do salário de servidores ainda na folha para este fim. Nós, do blog, queremos provas.

Em tempo: antes de morrer, Paulo afirmava que a acusação era parcialmente mentirosa. Ele admitia que o repasse havia sido interrompido em 2013, mas dizia que era a contribuição do patronato que estava interrompida, não a do funcionalismo. O caso está sendo investigado pela promotora Fabiana Zamalloa. Estima-se que o IPSM tenha sofrido perda de R$ 40 milhões.

Assista às declarações de Iris.