CEI da SMT: Andrey e ex-secretários compraram sete mil cavaletes, mas não há sequer espaço para guardá-los

As oitivas da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que apura irregularidades na Secretaria Municipal de Trânsito de Goiânia (SMT), que se agora se aproxima do fim, trouxe esclarecimentos curiosos sobre as maracutaias praticadas no órgão nos últimos anos. Uma delas tem a ver com a aquisição de sete mil cavaletes junto à empresa JBA. Funcionários disseram que sequer há espaço para guarda esta quantidade de cavaletes na SMT.

O presidente da CEI, vereador Elias Vaz (PSB), afirma que não existe certeza alguma de que pelo menos um destes cavaletes tenha sido entregue. “Nenhum dos depoentes ouvidos até agora, entre servidores efetivos e comissionados que ocuparam gerências e diretoria da pasta, confirmaram o recebimento de quatro mil unidades. Dos outros 3.150 também não há garantia de entrega, há que os próprios servidores da SMT atestaram que não há sequer espaço físico para armazenar o produto”, afirma.

“O chefe do almoxarifado, José Carlos, nos disse que foram recebidos 800 e que ele foi orientado por superiores a dar entrada no restante do sistema, já que haviam sido retirados por agentes de trânsito, mas três servidores informaram à Comissão que a senha deles foi usada indevidamente para simular a entrega de cavaletes”, revelou Elias.

Tem cheirinho de rolo.