CEI da SMT: relatório sugere indiciamento de Andrey Azeredo e outros dois ex-secretários

A Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara Municipal de Goiânia que investiga irregularidades na Secretaria Municipal de Trânsito (SMT) deve recomendar o indiciamento de três ex-secretários, sendo que um deles é o atual presidente da Câmara, Andrey Azeredo (PMDB). É o que o relator da CEI, Eduardo Prado (PV).

O relatório de Eduardo, que ainda precisa ser aprovado pelos outros vereadores da comissão, afirma que Andrey e os ex-secretários Fradique Machado e José Geraldo Freire têm de ser responsabilizados pelos quatro mil cavaletes que foram comprados, mas não foram entregues à SMT. Eduardo Prado também sugere o indiciamento do dono da JBA, a empresa que vendeu os cavaletes: Cleomar Antônio.

Em depoimento à CEI, Cleomar disse que rasgou todos os documentos que poderiam esclarecer quem foi o funcionário que teria tirado, da JBA, os cavaletes comprados pela SMT. A nota fiscal também teria sido rasgada. Em tom de ironia, o vereador Elias Vaz (PSB), presidente da CEI da SMT, disse que ocorre um “caso claro de amnésia entre os depoentes”.

Elias divide os depoentes entre “os que veem as irregularidades e são coniventes e os que levaram algum tipo de vantagem econômica”.