Erros cruciais de Caiado: ataque a repasses para prefeitos e à concessão de diárias para servidores

Mergulhado em uma nova etapa da sua candidatura a governador, marcada pela radicalização do discurso contra adversários, o senador Ronaldo Caiado (DEM) cometeu dois erros cruciais num curtíssimo espaço de tempo: atacou repasses do programa Goiás na Frente para os municípios, algo que o indispôs com onze entre dez prefeitos goianos, e condenou o reajuste de diárias de viagem pagas a servidores públicos.

Sobre o Goiás na Frente, o senador diz que o governo utiliza critérios eleitoreiros para fazer os repasses, mas finge que não vê quando o governador Marconi Perillo (PSDB) transfere milhões para prefeitos da base dele. Recentemente, por exemplo, João do Léo (DEM), de Pirenópolis, assinou convênios com o governo. Prefeitos ligados ao deputado Daniel Vilela (PMDB), como Gustavo Mendanha, de Aparecida, também foram contemplados.

Ainda há de se destacar, sobre este assunto, que o promotor Eliseu Belo arquivou, na semana passada, por falta de provas, a representação de Caiado contra o governo por suposto uso eleitoreiro dos recursos do Goiás na Frente.

DIÁRIAS
A metralhadora verborrágica do senador também condenou o reajuste de 25% nas diárias que o governo do Estado paga a servidores que viajam pelo interior a trabalho, como por exemplo aqueles atualizam os cadastros de programas sociais.

São diárias que oneram muito pouco para o Estado. Cada uma custa, aproximadamente, R$ 100. Este valor quase nunca é suficiente para arcar com gastos de alimentação e hospedagem. A postura sensacionalista de Caiado repercutiu mal entre o senador, que não conhece a realidade das pessoas que recebem estas diárias. No seu vale-tudo eleitoral, o que importa é desgastar Marconi.