Aliado de Caiado é suspeito de desviar Fundo Partidário para fechar negócios em família 

Hors concours em escândalos que envolvem desvio de dinheiro do fundo partidário, o goiano Eduardo Machado, que em Goiás é braço direito do senador Ronaldo Caiado (DEM), é suspeito de desviar recursos do diretório do PHS para fechar negócios que beneficiam a família, segundo reportagem publicada no jornal Correio Brasiliense nesta terça-feira.

Segundo o Correio, Eduardo usou R$ 486 mil do Fundo Partidário para bancar os três carros que ele usa, inclusive, para ir a sua fazenda. A família também foi beneficiada com R$ 225 mil referentes ao pagamento de material promocional da Funsol, fundação vinculada ao PHS, arrematado numa loja pertencente a uma prima de Machado, que também atua como advogada do partido.

Eduardo torrou pelo menos R$ 700 mil do partido fechando negócios “em casa”, de acordo com a reportagem. E apesar das transações altamente favoráveis à família, o diretório do PHS não paga os seus funcionários desde junho, conforme apurou o Correio. “Apenas um segurança toma conta do local, fechado com um cadeado”.

Clique aqui para conferir a reportagem.