Site nacional GBrasil diz que com agenda intensa e resposta dura a Caiado, candidatura de Eliton encorpou

O site Brasil afirma que a candidatura do vice-governador José Eliton (PSDB) ao governo em 2018 ganhou consistência com a agenda de obras, visitas ao interior e posicionamentos firmes do ponto de vista político. O site cita a dura resposta ao senador Ronaldo Caiado (DEM), publicada nas redes sociais, como exemplo.

Abaixo, o texto na íntegra:

A pré-candidatura do vice-governador José Eliton (PSDB) ganhou corpo nas últimas semanas. Não apenas em função dos eventos relacionados ao programa Goiás na Frente, mas pela dura resposta que deu ao senador Ronaldo Caiado (DEM), em defesa do governo, no vídeo que publicou em suas redes sociais.

No vídeo, Eliton defende a concessão de diárias para servidores públicos que realizam missões administrativas no interior do Estado e aponta avanços na área de Segurança Pública, embasado por números que elevaram Goiás às primeiras posições no ranking de Estados que mais diminuíram a criminalidade no primeiro semestre de 2017.

A postulação do vice-governador também ganhou fôlego com a retomada de obras importantes como os Credeqs, os hospitais de especialidades da rede AME e os projetos rodoviários sob execução da Agência de Transporte e Obras Públicas (Agetop), para citar poucos exemplos.

Isto quer dizer que, além dos projetos que serão realizados por meio de convênios do programa Goiás na Frente, que injetará R$ 10 bilhões na economia até o fim de 2018, José Eliton ainda pode falar com tranquilidade sobre importantes obras do Estado que já estavam em execução. Eliton se transformou no porta-voz de boas notícias do governo.

O bom momento fez com que eventuais animosidades na base aliada fossem contornadas. Apesar da expectativa natural que existe em torno da composição da chapa majoritária do ano que vem e da impossibilidade de se contemplar todos os partidos que querem uma vaga, o fato é o clima no bloco governista é bom. É de união. Muito diferente do que se observa na oposição, fragilizada pelo confronto entre Caiado e o deputado federal Daniel Vilela (PMDB).