Caiado é contra diárias do governo, mas obriga Senado a pagar salário de R$ 22 mil para assessor

Apesar de ser contra o pagamento de diárias, por parte do governo de Goiás, para servidores que viajam pelo interior cumprindo missões administrativas (como cadastramento de beneficiários de programas sociais ou transporte de vacinas para unidades de saúde, por exemplo), o senador Ronaldo Caiado (DEM) obriga o Congresso a pagar salário de marajá para o seu assessor de imprensa.

O jornalista Tony Carlo Bezerra Coelho, de acordo com o portal Transparência, recebe polpudo salário de R$ 20.950,15 e auxílio-alimentação no valor de R$ 982,28. A pergunta é: será que Caiado pagaria esta fortuna para o seu assessor se o dinheiro saísse do seu próprio bolso ou será que tanta generosidade só se justifica porque é feita com dinheiro público?