Abuso de poder? Delegado Waldir diz que fechou casas de prostituição em Porangatu porque “não tinha o que fazer”

Num extenso relato sobre a sua carreira antes de chegar ao mandato de deputado federal, Delegado Waldir (PR) afirmou que, na época em era delegado de polícia na cidade de Porangatu, norte de Goiás, iniciou uma investida para fechar casas de prostituição “porque não tinha nada o que fazer”.

“Eu trabalhei em Novo Gama, fui diretor de presídio em Luziânia, depois fui para Águas Lindas e depois me transferiram para Porangatu. Um refresco. Como eu não tinha nada o que fazer, fechei todas as casas de prostituição”, afirmou.

A declaração merece, no mínimo, uma investigação séria da corregedoria da Polícia Civil. Abuso de poder não é brincadeira.