Arranca-rabo no MDB ocupa páginas do Diário da Manhã outra vez

Já se passaram 15 dias desde que o novo ano começou, mas no MDB a impressão é de que o tempo não passa. Nesta segunda-feira, o antiquíssimo arranca-rabo entre partidários do deputado federal Daniel Vilela (MDB) e do senador Ronaldo Caiado (DEM) voltou a ocupar espaço no Diário da Manhã. A pauta é a pressão do MDB caiadista para Danielzinho desistir da candidatura a governador.

A reportagem de Marcus Vinícius Faria Felipe – presidente da Agecom na gestão do ex-governador Alcides Rodrigues – afirma que o deputado estadual José Nelto, um dos líderes da ala pró-Caiado, exige que o partido tome uma decisão sobre quem vai apoiar em 2018 até o dia 31 de março. “Segundo Nelto, a coligação entre os dois partidos foi vitoriosa em 2014 e pode ter sucesso nas eleições de 2018”, afirma o texto.

A reportagem coloca o prefeito de Goianésia, Renato de Castro, como figura de proa do caiadismo. O jornalista diz que o prefeito é contra o lançamento de mais de uma candidatura por parte do bloco MDB-DEM. “Para Renato”, relata Marcus Vinícius, “a vantagem do senador Caiado nas pesquisas é indicativo de que a oposição deve se unir em torno de sua candidatura, se quiser ter chances reais de vitória em outubro. ‘Temos dois nomes e a história mostra que a divisão da oposição só favorece ao governo. Vamos trabalhar fortemente pela união e um dos dois terá que ceder. Por bem ou por mal’”.