Enel, de Goiás, fica em último em ranking de qualidade do serviço de energia

A Enel Goiás, antiga Celg, ficou em último no ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que mede a qualidade do serviço de distribuição de energia elétrica no País, divulgado na quinta-feira. Este mesmo estudo mostrou que, de modo geral, o serviço melhorou no resto do Brasil.

“Goiás, pelo jeito, tá na contramão”, disse Aline Midlej, apresentadora da Globonews, na manhã desta sexta.

Este ranking da Aneel investigou 33 empresas de todo o País. Enquanto, no Brasil todo, cada casa ficou em média 14,5 horas sem energia em 2017, a casa do goianos ficou em média 32,5 horas sem luz.

Além do tempo sem energia, a Aneel também mediu a frequência das quedas. Enquanto no Brasil aconteceram, em média, 8 quedas de energia por ano, em cada casa em Goiás foram 19.

A Celg foi privatizada no começo do ano passado. Sua nova dona é a italiana Enel, que prometeu investir para melhorar o serviço. Mas o fato é que ele piorou.