Prefeitura demora 9 horas para atender pessoas com braço e pé quebrado

Pacientes que procuraram o Centro de Referência em Ortopedia e Fisioterapia (CROF), que é público e mantido pela prefeitura de Goiânia, tiveram de esperar até 9 horas por atendimento na última quarta-feira. Estes pacientes só procuram o CROF quando estão com algum membro do corpo quebrado, como braço, pé e perna. 

Além de haver apenas um médico no atendimento, as duas máquinas de raio-x pararam de funcionar por falta de manutenção. “Só depois que a nossa equipe de reportagem chegou é que os pacientes começaram a ser chamados”, relatou a jornalista Danila Bernardes. 

“Uma vergonha. Quem está aqui é porque precisa”, disse a paciente Rosângela Amâncio.

Clique aqui para assistir.