Até aliado de Iris bate em presidente do IPSM: “esse Silvio não tem moral para nada”

Convocado para assumir assento na Câmara com a licença do titular Cabo Senna (PRP), o suplente de vereador e presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais, Silvio Fernandes, será recepcionado com uma chuva de pedras caso resolva ocupar o espaço a que tem direito no Legislativo. 

Depois de dizer que interesses escusos pautam as votações na Casa, nem os aliados do prefeito Iris Rezende (MDB) o querem por perto. O presidente da Câmara, Andrey Azeredo (MDB), por exemplo, disse que Silvio cometeu “um erro crasso” ao espalhar “falácias” sobre os vereadores.

Paulo Magalhães (PSD) foi mais duro: “esse Silvio não tem moral para nada. Espero que ele venha para cá e explique as coisas que anda falando sobre a Câmara”.