Era mentira: Iris não entrega saúde exemplar em 60 dias, como prometido

Encerra-se hoje o prazo pedido pelo prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), de 60 dias para entregar uma “saúde pública de primeiro mundo” para população.

A promessa foi feita durante depoimento à CEI da Saúde na Câmara Municipal. Ao fim do prazo, o atendimento nos Cais, Ciams e PSFs continua o mesmo lixo que era. O Goiás 24 Horas foi o único veículo de comunicação a fazer a contagem regressiva para cobrar de Iris o compromisso.

Ainda pior é constatar que o prefeito manteve no cargo a mais incompetente secretária de Saúde já nomeada na prefeitura: Fátima Mrué, que além de ruim de serviço carrega nas costas o fardo de denúncias gravíssimas de corrupção.

A crise na Saúde é um indicativo de que este Iris Rezende não é mais o mesmo bom gestor de antigamente. Os problemas se arrastam e se acumulam sem que ele os resolva. O município virou um samba do criolo doido.

Os Cais são pocilgas onde são comuns pacientes irritados, sujeira no chão e nas paredes, banheiros imundos e – pasmem! – criadouros de dengue.

Compartilhe