Eliton: “governo olha para contas do Estado enquanto oposição vê eleições”

Depois da reunião com secretários no Palácio Pedro Ludovico Teixeira nesta segunda, o governador José Eliton (PSDB) criticou o senador Ronaldo Caiado (DEM) – apesar de não citá-lo nominalmente – por agir contra a operação de crédito de R$ 500 milhões que o governo estava construindo com a Caixa Econômica Federal.

“Líderes de oposição se manifestaram de forma veemente contra o empréstimo, usando argumentos equivocados do ponto de vista técnico. Mas o governo olha para contas do Estado, enquanto eles veem as eleições”, afirmou em entrevista. A operação já havia recebido o aval da Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

“Nos termos em que foi apresentada, a proposta não se faz salutar. Mas é importante ressaltar que o Estado não procura recursos a qualquer custo, até porque temos uma saúde fiscal que nos garante austeridade fiscal por muitos anos”, disse.

Conforme dados da Sefaz, a proposta apresentada pela CEF exigiria 400% do montante contratado em depósito e aplicações na instituição, 200% do Fundo de Participação dos Estados como garantia, além de juros de 0,91% ao mês mais comissão de 2% sobre o valor.