Daniel é premiado como um dos 10 melhores deputados da Câmara

Candidato a governador de Goiás, Daniel Vilela (MDB)  foi eleito um dos 10 melhores deputados do Brasil e recebeu nesta segunda-feira (13) o Prêmio Congresso em Foco 2018 na categoria “Melhores Deputados”.

Daniel foi escolhido, ao lado de outros nove parlamentares – de um total de 513 que compõem a Câmara Federal -, por um júri especializado. O corpo de jurados foi formado por pessoas ligadas às áreas empresarial, trabalhista, acadêmica e a entidades do terceiro setor, como Marisa Von Büllow, doutora em Ciência Política pela Universidade Johns Hopkins (EUA) e Antônio Augusto de Queiroz, analista político e jornalista que acompanha as atividades do Congresso há mais de 30 anos.

“Agradeço aqueles que depositaram em mim o seu voto para deputado federal em 2014 e todos que, ao longo destes quatro anos de mandato, confiaram e contribuíram com nosso trabalho. Este prêmio simboliza o tipo de política que defendo: na verdade, o que chamo de ‘nova política’, a que busca, incessantemente, entregar resultados concretos para a população. É isso que motiva: acabar com a burocracia, realizar, promover avanços”, enfatizou Daniel após a premiação.

A participação em debates importantes na Câmara dos Deputados, a liderança na discussão de projetos e matérias de grande relevância, o trânsito entre as diversas bancadas, a aptidão para articular e o trabalho feito no combate à corrupção foram alguns dos critérios avaliados pelo júri que fizeram com que Daniel obtivesse este destaque no prêmio que é reconhecido nacionalmente – em 2017, Daniel já havia sido escolhido pelo Diap (Departamento Intersindical de Atividade Parlamentar) como um dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso, na lista dos “100 Cabeças do Congresso Nacional”.

Também soma-se a estes fatores a presidência da mais importante comissão da Casa, a de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), à qual o deputado do MDB de Goiás foi alçado ainda no primeiro semestre deste ano. Daniel é o deputado mais novo e o segundo goiano a presidir a CCJ. No começo do mandato como deputado federal ele também presidiu a Comissão Mista de Mudanças Climáticas (CMMC), que foi responsável por conduzir a adesão do Brasil no acordo do clima contra o aquecimento global, na COP 21, realizada no final de 2015, em Paris.