Blogueira critica oratória de Júnior Friboi: nervoso, gaguejando e arrogante

Em artigo escrito no site Diário de Goiás, bem de acordo com a sua recentemente adquirida técnica redacional de frases curtas e palavras soltas, a blogueira Lênia Soares esculhamba o discurso de Júnior Friboi na festa de filiação ao PMDB.

Lênia publicou suas observações no dia seguinte à festa e por isso mesmo, como teve tempo para amadurecer o seu texto, podemos classificá-las como caprichadas. Vale a pena ler, porque ela reduz a oratória de Friboi a pó.

Vejam como Lênia narra em bom ritmo literário o momento do discurso, revelando que havia marqueteiros no recinto dirigindo de perto o “pronunciamento” do empresário:

O empresário assinou a ficha de filiação em seguida, e deu início a um discurso ritmado, repleto de frases de efeito, sob a regência de dois jornalistas/marqueteiros nacionais. Um deles, maestro, acenou e comandou, de longe, o momento de pausar, levantar a cabeça, sorrir, acelerar, pausar novamente, chamar o pai ao seu lado, pegar o filho no colo, se emocionar e… tentar suprir o déficit de sua inabilidade política.

Friboi utilizou o que tem de melhor a seu favor: experiência na esfera privada. Narrou sua trajetória empresarial e fez um paralelo com a vida pública. Foi do açougue ao maior frigorífico da América Latina. Um dos maiores do mundo.

Cometeu gafes, claro. Nitidamente nervoso, trocou o nome do partido, gaguejou em alguns pontos da leitura e perdeu o elo com o público quando agradeceu sua mãe por adiar uma viagem para Nova York para comparecer ao evento. Nova o quê? Roma? Nova Roma? Não, Nova York, off course.