Análise: Baldy sai fortalecido da eleição

O ministro das Cidades e presidente do PP goiano, Alexandre Baldy, é um dos grandes vitoriosos da eleição deste ano. Baldy estruturou o partido no interior do Estado, elegeu dois deputados federais e o senador Vanderlan Cardoso. Consolidou-se como protagonista do processo político em Goiás e chegará forte às eleições de 2020 e 2022.

Um dos deputados federais eleitos inclusive embarcou na popularidade do ministro e adotou o nome de “Adriano do Baldy”. O outro é o professor Alcides Ribeiro, que trocou o PSDB pelo PP a convite do ministro e venceu a eleição depois de várias tentativas frustradas de chegar à Câmara dos Deputados e à prefeitura de Aparecida.

Vanderlan deixou o PSB em busca de um partido onde houvesse diálogo e gestão democrática. Encontrou em Baldy um aliado de primeira hora. A parceria deu tão certo que Vanderlan venceu uma disputa acirrada para o Senado, depois de perder as últimas três eleições que disputou (duas para o governo e uma para prefeitura).

O ótimo resultado do PP nas urnas reflete a eficiência de Baldy no Ministério das Cidades. Só para Goiás, foram quase R$ 2 bilhões investidos até hoje desde que assumiu o cargo, em novembro de 2017. Nesta quinta-feira, por exemplo, ele assinou com o governador José Eliton (PSDB) ordem de serviço para construção de 383 casas em Planaltina.

O trabalho do ministro também se vê no residencial Nelson Mandela, em Goiânia, nas obras de construção da adutora do ribeirão João Leite, na recuperação da Marginal Botafogo, na assistência a vítimas de erosão em Ceres, entre outros. A articulação de Baldy foi importante ainda para destravar a obra do BRT da Capital e para antecipar a campanha de vacinação da gripe H1N1.