Bolsonaro corta a onda de Delegado Waldir: PSL não vai presidir a Câmara

Reeleito com votação expressiva, o deputado federal Delegado Waldir anunciou logo após o resultado estrondoso das urnas que seria candidato a presidente da Câmara.

O sonho, porém, durou pouco: Waldir não angariou o apoio do aliado Ronaldo Caiado, que ficou em silêncio sobre a postulação e deve apoiar Rodrigo Maia na disputa, e agora reveberou um jato de água fria do próprio Bolsonaro.

O capitão avisou em entrevista que o PSL não vai entrar na corrida pelo comando do Parlamento.
Ou seja, cortou as asinhas de Waldir.

Resta a Waldir apenas desarmar a campanha e guardara a munição pára outros embates.