Servidores do Hugo acusam Leonardo Vilela de atrasar pagamento de salários e fazem protesto

Enfermeiros e técnicos de enfermagem do Hospital de Urgência de Goiânia (Hugo) acusam o secretário estadual de Saúde, Leonardo Vilela (PSDB), de atrasar o pagamento dos salários e de degradar as condições de trabalho no local. Os servidores fizeram protesto na porta do hospital na noite desta segunda-feira. 

O Hugo deveria estar interditado, conforme determinação da Superintendência Regional do Trabalho (SRT). Só funciona ainda por teimosia da Secretaria de Saúde, que por outro lado não resolve os problemas estruturais do hospital e nem pagas as dívidas que tem com as Organizações Sociais que gerenciam os hospitais estaduais.