Caiado aponta que fará governo de perseguição política e de olhar no passado

Tudo indica que Ronaldo Caiado vai entrar no túnel do tempo e reeditara os governos dos tempos dos coronéis em que a perseguição política era o norte que orientava as gestões.

Até agora, ele ainda não desceu do palanque e continua procurando encrencar com o governo atual em vez de arregaçar as mangas e começar a trabalhar para resolver os problemas do Estado, que são muitos, como todas as unidades da federação, e não podem esperar o acerto de contas do governador eleito com o grupo político que ele derrotou legitimamente nas urnas.

Esse estilo coronelístico de governar já havia sido banido da história administrativa de Goiás. Passadas as eleições, voltava a reinar um clima de cordialidade entre os lados que disputaram o poder e o vencedor passava a se dedicar à administração propriamente dita.

Mas este cenário pode mudar pelo que aponta as primeiras ações do governador eleito.

Ele está mais preocupado em atacar a gestão atual do que começar a penar no governo.
Um atraso e tanto.