Boletim do STN destaca talento de Iris para arrecadar impostos: receita cresce de 18,2% para 24,3% em 2018

O Boletim de Finanças dos Entes Subnacionais 2018, divulgado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) na semana passada, revelou que Goiânia vai mal em praticamente todos os indicadores fiscais, à exceção de um: receita. O relatório destaca a espantosa capacidade do prefeito Iris Rezende (MDB) em arrecadar impostos da população.

Neste item, Goiânia obteve nota A. A receita corrente líquida aumentou de 18,2% para 24,3%. A cidade estaria com os cofres abarrotados se as despesas com pessoal e com custeio não tivessem subido em proporção muito maior e estivessem acima da média nacional. 

Resultado disso é que os investimentos com recursos próprios caíram de 66,3% para 58,4% e estão abaixo da média nacional, assim como a disponibilidade de caixa líquida na comparação com a despesa mensal líquida média (de 12 meses).