De táxi do Gugu a punho fechado: campanha de Pepê foi um show de horrores

A condução da campanha de Pedro Paulo Guerra de Medeiros na parte da comunicação explica, em boa parte, a sua derrota humilhante na eleição para presidente da OAB-GO, que terminou nesta sexta-feira. 

O Goiás 24 Horas mostrou, a seu devido tempo, todos os erros cometidos e repisados no decorrer do processo eleitoral. Nem os avisos recorrentes fizeram com que Pepê tomasse um rumo diferente. 

Eis aqui dois exemplos da incompetência e do amadorismo da turma: a foto de punho fechado, que ilustrou todo o material de campanha; e a série que plagiou o táxi do Gugu e colocou Pepê como motorista de carro popular enquanto conversava com advogados.

Uma campanha cheia de clichês, lugares-comuns, e árida em criatividade e perspicácia. Mereceu perder do começo ao fim.