Caiado volta de Londres ainda mais determinado a fazer corte drástico nos incentivos fiscais

Depois de uma semana de férias em Londres e a menos de um mês de assumir o comando do governo de Goiás, o senador e governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) volta nesta segunda-feira da viagem à Europa ainda mais determinado a fazer um corte drástico e impiedoso nos incentivos fiscais.

Desde que o demista anunciou a intenção de fazer as mudanças na legislação do Produzir, a narrativa contra os incentivos cresceu e ganhou corpo, mesmo diante dos sucessivos alertas de empresários, especialistas e da atual administração de que a revisão vai provocar fechamento de empresas e demissões.

Segundo a Adial, que faz uma defesa tímida dos incentivos porque até agora tem a ilusão de um acordo com Caiado, empresas de diversos segmentos já avisaram que migrarão para outros Estados caso as mudanças no Produzir sejam aprovados. A previsão da associação é de que 400 mil pessoas percam o emprego. Uma tragédia social e econômica.