Grupo OAB Forte, que já dominou advocacia goiana, dissolveu-se agora com aliança Frankenstein

O grupo da OAB Forte deu as cartas na entidade durante anos. Com Felicíssimo de Sena no comando, fez boas gestões e engatou sucessivas vitórias eleitorais. Em 2014, Lúcio Flávio, numa campanha histórica, derrotou a OAB Forte e interrompeu o ciclo de poder do grupo.

Este ano, Lúcio venceu de novo o bloco que tentou voltar ao controle da entidade, agora tendo Pedro Paulo à frente de uma aliança que foi chamada de Frankenstein, ao reunir numa mesma chapa adversários renhidos como Leon Deniz. A derrota e a nova configuração decretaram o fim da OAB Forte.